Reflexões de Mãe

A vida passa num piscar de olhos



Hoje me sinto extremamente em choque. Não, apenas, pela morte de um ator incrível como o Domingos Montagner, mas por me colocar no lugar da esposa dele com seus três meninos, crianças lindas, e agora órfãos de pai. Me coloco no lugar, porque, além de mãe, também tenho 03 filhos pequenos e, confesso, não suporto pensar na hipótese de perder o meu marido.

Por coincidência – infeliz – da arte com a vida, esse pai teve sua vida levada pela correnteza do Rio São Francisco, mas poderia ser uma outra forma de ter sua vida interrompida. Claro que a comoção é maior por ser um ator, que estava sendo a estrela principal de uma novela das 21h – acredito que seja o sonho de todos os atores brasileiros.

Certamente ele estava vivendo um momento único da sua vida. E a notícia da sua morte, me faz pensar se realmente estou vivendo a minha vida como gostaria e como deveria, afinal, a vida passa num piscar de olhos!

Confesso que essa dor que me toma neste momento, me faz ter a certeza de que quero viver mais intensamente, ser uma mãe mais incrível para os meus filhos, afinal, quando as luzes da vida se apagam, o que vai permanecer para quem fica são as lembranças. E aí, certamente, não quero que as lembranças que meus filhos tenham de mim são de uma mãe com o celular a tiracolo, sempre respondendo “peraí, daqui a pouco, calma, estou trabalhando” e por aí vai.

domingos-montagner-55342

Esse texto hoje é, na verdade, uma forma de fazer cada um que o ler reflita sobre a forma como tem levado a vida, a forma como tem vivido com os filhos e as lembranças que ficarão caso você parta, assim como aconteceu com o grande ator, Domingos Montagner.

Se coloque no lugar da esposa dele e imagine a dor que essa mulher e mãe está passando nesse momento. Imagine a dor dos filhos em não poder dar um último abraço, um último beijo no pai? Dói em mim, imagino na família!

A certeza que fica – ao menos para mim – é que preciso mudar a forma como tenho levado a minha vida, a forma como tenho sido mãe e esposa. Afinal, como falei acima, o que eu quero deixar, no momento em que partir, são as lembranças de uma mãe presente e de uma esposa, amiga, companheira, que realmente amou e viveu!

Não esqueça: a vida passa num piscar de olhos! Aproveite a sua vida, antes que os seus olhos também se fechem e não se abram mais. Então, o “eu te amo” que você quer falar, não espere o momento certo; aquela ligação para alguém próximo, faça agora. Só temos o agora! Essa é a verdade.

À família do Domingos Montagner, os meus mais sinceros sentimentos. Sintam-se azabraçados, ainda que virtualmente!

 



  • Gabriela Macedo Gama

    Chorando litros com seu texto e me lembrando de quantas vezes respondi aos meus pequenos com o celular na mão, do tipo, fala logo que estou ocupada! :'(