Babies, Dicas, Kids, Viagem

Viagem com bebê e criança para resort



Viagem com bebê para resort

As férias estão chegando e muitas famílias encaram horas de estrada ou avião para curtirem a estação mais gostosa do ano, o verão. Pensando nessas famílias, hoje começo uma série de posts sobre viagens com bebês e crianças. Nesse primeiro post quero falar sobre viagem para resort. O que levar? O que não pode faltar na mala? Preciso levar a casa dentro da mala?

Eu sei que nós, mães, somos super ansiosas e quando pensamos em viajar com os pequenos, não queremos deixar nada pra trás, o que, para algumas, significa levar a casa dentro da mala, não é verdade? Mas se você optou por se hospedar em algum resort, pode se controlar, porque não há a menor necessidade de pagar excesso de bagagem, por conta das coisas dos filhos.

O que não pode faltar?

Carrinho – na minha opinião, o carrinho não pode faltar nunca, mesmo que a viagem seja para um resort. O carrinho pode servir, inclusive, como “berço”, onde o bebê irá dormir durante a noite.

Bebê conforto – caso o seu filho ainda esteja usando o bebê conforto, não hesite em deixá-lo pra trás. Ele vai ser uma mão na roda no momento de ir para a praia sem encher as rodas do carrinho de areia. Eu amo ir para a praia com o Pedro no bebê conforto. Ali dá pra colocar embaixo da barraca sem expô-lo ao sol, dá pra dar o almoço, e claro, ótimo para as sonecas!

Papinhas para os 2 primeiros dias – eu sempre gosto de levar a comida dos dois primeiros dias. Explico. Caso o bebê não se adapte à comida do hotel (ou você não ache que a comida é adequada para onde filho, por exemplo), você terá ainda um tempinho para conseguir preparar a comidinha dele. Muitos resorts brasileiros, permitem que a mãe prepare as comidinhas do bebê. Há aqueles que, inclusive, seguem todo o cardápio que a mãe pede.

O que não precisa mesmo levar?

Berço portátil – muito provável que no próprio hotel já tenha o berço para o bebê, especialmente em resorts. No entanto, caso não tenha disponibilidade, o bebê pode dormir no seu próprio carrinho ou na cama com os pais. Praticidade é sempre o melhor caminho!

Banheira – eu nunca levei banheira para viagem com os meus filhos. Não vejo a menor necessidade, porque mesmo quando são bebês, eles podem tomar banho de chuveiro com o pai ou a mãe. É um momento único, de tanto amor, que, na verdade, não dá nem vontade de sair debaixo d’Água.

Cadeira de alimentação – ainda que na sua casa, a cadeira de alimentação seja daquelas portáteis, não precisa colocá-la na mala, porque, praticamente todo resort possui em sua estrutura, e mesmo que não tenha, você pode utilizar o carrinho ou o bebê conforto como tal. Juro, já vi famílias que levam, mas acho super desnecessário e mais uma “tralha” para a bagagem.

Fraldas – essa dica serve para qualquer viagem! Leve apenas uma quantidade necessária para o primeiro dia da viagem. Assim que chegar na cidade de destino, vá a uma farmácia ou mercado, e compra algumas pacotes de fraldas. Assim a mala não vai lotada!

O que não precisaria levar, mas gostaria?

Babá eletrônica – pode ser que o seu quarto seja bem próximo ao mar e dê para deixar o filho no quarto, enquanto você curte o seu companheiro! Então nestes momentos, a babá eletrônica é super necessária. Na verdade, eu não sei se teria coragem de deixar meus filhos sozinhos no quarto, mesmo trancados e com a baba ligada, mas já viajei com amigos que fizeram isso e ficavam super tranquilos.

Banheira inflável – eu sei que existem pessoas que não se sentem seguras em dar banho no bebê diretamente no chuveiro. Nesse caso, super indico o uso daquela banheira inflável da Munchkin. É muito prática e não ocupa um mega espaço na bagagem.

Papinhas para todo o período da viagem – há quem não gosta de correr o risco, sobretudo com a alimentação do filho, então, o meu conselho é que você leve duas papinhas prontas por dia – almoço e janta – e peça que deixem congeladas no freezer da cozinha, caso não haja como fazer isso no próprio quarto do hotel. Lembrando que para o transporte dessas papinhas é necessário uma bolsa térmica e ainda gelo ou aquele gel que ajuda a conservar.

Em relação à quantidade de roupas, eu sou super prática nesse ponto. Sempre coloco 3 mudas de roupa por dia, contando o pijama. As crianças curtem demais e ficam muito tempo de roupa de banho, então, não precisa levar aquele monte de roupas, porque voltariam sem terem sido sequer tocadas e só iriam pesar na bagagem. Sério, praticidade é vida!

Não deixe de levar ao menos duas blusas com FPS – eu amo as de manga comprida, porque eles ficam bem mais protegidos! Repelente, principalmente com esse tal de Zyca vírus, não pode faltar! Protetor solar adequado para bebês e/ou crianças também não pode faltar.

E na opinião de vocês o que não pode faltar na bagagem para as férias num resort?