Sem categoria

Porque amo a escola dos meus filhos

Teve uma época da vida escolar do Dudu que eu me sentia completamente perdida. Eu queria muito que ele estudasse numa escola bilíngue e o matriculei na única que tinha na nossa nova cidade. Ele ficou dois anos ali. Foram os dois anos mais angustiantes da minha vida como mãe e, certamente, dele como estudante. Para não me prolongar, leia este post onde falo um pouco mais a respeito.

Depois que o tirei da tal escola, confesso que aquela angústia e, até desespero que me dava, quando tinha que o deixar por lá, passou. Mas também não posso dizer que não me sentia péssima por meu filho não estudar numa escola bilíngue (hoje até me questiono se não era uma bobeira minha à época, já que não sinto mais tal vontade com meus outros dois filhos), me crucifiquei por um tempo até ter a certeza de que havia mesmo tomado a decisão mais certa da minha vida como mãe, até então.

E, hoje, encho a boca para dizer que eu amo a escola dos meus filhos. Inclusive já sofro só de pensar que ano que vem é o ultimo do Dudu por lá!

Mas por que tanto amor? São vários fatores que, inclusive, aconselho a quem está pensando em colocar o filho numa escola se certificar antes da decisão final.

Vou enumerá-las:

  • Proximidade escola – família 

Me lembro de certa vez, na escola antiga, pedir para falar com a professora do Eduardo lá na sala onde ele estudava, o que me foi negado.

Detalhe que isso foi num horário em que não atrapalharia em absolutamente a rotina da sala de aula, já que havíamos chegado uns 10, 15 minutos antes da aula começar.

Fiquei com aquilo engasgado, e só pude saber como meu filho, à época com 2 anos, estava se relacionando na nova escola, com novos colegas, depois de ter agendado uma reunião.

Na minha opinião, se não vai atrapalhar o andamento das atividades escolares, não há qualquer impedimento para que os pais possam se dirigir até a sala de aula dos filhos.

 

 

  • Incentivo à participação dos pais nas atividades escolares

Hoje mesmo estive à tarde na escola com os meus filhos, participando da atividade relacionada ao folclore.

Ter esse incentivo, de estar presente, poder conferir o filho se desenvolvendo – seja cantando, dançando ou até mesmo brincando – é de primordial importância, principalmente nesta fase até a alfabetização.

  • Acesso fácil aos diretores e/ou coordenadores

Se você não consegue conversar com o diretor (a) da escola, desconfie logo, afinal, o papel dele é justamente o de te informar sobre a vida do seu filho por lá.

Claro que, se houver necessidade de se agendar uma reunião, não há que criticar a escola por conta disso, já que existem tantos outros pais que também podem querer fazer o mesmo.

O que não dá é você tentar ter acesso ao diretor e/ou não conseguir falar com ele.

 

 

  • Sentir a felicidade do filho ao ir para a escola

Aqui um dos fatores que mais confortam meu coração, e me fazem amar ainda mais a escola dos meninos.

A felicidade de ir para a escola numa segunda-feira, por exemplo, pode dar um super indício de que ali eles são felizes. Eles têm saudades dos amigos, das tias. Aqui mesmo, no domingo, eles já estão perguntando se no dia seguinte têm aula.

Isso só não vale quando vai chegando o fim do ano e eles já estão cansados e querem férias.

  • A forma como as crianças se expressam quando falam da escola

Isso eu aprendi recentemente como Dudu e seus amigos, que estão com 05, 06 anos.

Nessa idade eles já sabem se expressar – até demais, né?

Esses são os 05 fatores principais pelas quais eu amo a escola dos meus filhos. Claro que poderia enumerar tantas outras, mas a principal, ressalto, é a possibilidade de participarmos de forma intensa e diária das atividades escolares.

Para mim, como mãe, é inadmissível você não poder ir até a sala do seu filho para saber como ele passou o dia, por exemplo, afinal, a escola é uma extensão da casa. Aqui não quero dizer que a escola vai educar e criar o nosso filho. A educação e a criação cabem aos pais, mas a escola nos auxilia nessa missão.