Alimentação, Babies, Kids, Nutrição

O Brasil está obeso. E como estão as crianças?



Hoje iniciamos com a coluna “Nutrição” com a querida nutricionista, Flávia Rocha, que cuida de mim e dos meus filhos aqui em Aracaju – SE. Ela é uma profissional incrível e que tenho muito carinho e admiração. E nesse primeiro texto, ela traz um alerta para nós, pais e mães, sobre os hábitos alimentares dos nossos filhos. Tenho certeza de que vocês irão gostar e aprender bastante!

Beijos,

Bárbara

baby-dicas-flavia-rocha-nutricionista

Uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde trouxe dados sobre a obesidade infantil no Brasil, a situação está tão séria que podemos chegar a se tornar ao país mais obeso do mundo em 15 anos e é só olhar como anda a alimentação infantil da maioria das nossas crianças que, esse dado divulgado, não demorará muito para se tornar realidade.

Suco de caixinha, refrigerantes, biscoitos recheados, bolos prontos, pipocas nos seus diversos sabores artificiais, entre outros produtos industrializados vendidos nos mais diversos lugares da cidade não param de fazer parte da alimentação diária dos pequenos. São alimentos com veneno escondido que a população em geral não consegue identificar e por sua vez são repletos também de açúcar. É uma indústria faminta por dinheiro nutrindo uma população com fome que já virou alvo de todo esse processo.

Muitos preferem deixar seus olhos fechados para informação e acabam por serem pessoas direcionadas por um marketing que nem sempre o divulgado corresponde aos seus benefícios. Quem não se lembra da propaganda do Nescau? Na cabeça de muitos quando criança ele não oferecia mal algum e passava uma mensagem de alimento saudável que ao consumi-lo seria impossível faltar força e energia durante seu dia e agora reconhecemos a quantidade de açúcar utilizado em sua composição, mas muitos que se tornaram viciados no seu sabor continuam a consumi-lo fazendo parte de uma população iludida e discípula desta prática que não deixa de ser produto desta indústria de manipulação de consumidores.

Temos cada vez mais crianças e adolescentes viciados em açúcar e gordura, as quais tiveram seus pais como apresentadores de algumas drogas de alimento. Alimento? Tantos produtos vendidos como alimentos, tão vazios em qualidade, mas com a embalagem admirável, com anúncios que hipnotizam e parece que você não consegue ter controle na sua mão e acaba por ingeri-lo.

Estou aqui pra ser aquela que bate na sua mão para não consumi-lo, aquela que te alerta, te informa. E os pais que deveriam fazer isso ? Também foram e são vítimas desse consumo e acabam por mostrar aos seus filhos a prática desses vícios e muitas vezes são disseminadores dessas práticas, infelizmente.

Outro agravante é o sedentarismo. Crianças sem correr, sem andar de bicicleta, sem pular corda, sem jogar bola. Muitas das escolas colocam a prática de exercício em segundo plano , muitas com o estímulo da prática apenas uma vez por semana quando ocorre. As crianças estão presas a vídeos games, celulares, tecnologia que pouco fazem com que elas se movimentem.

Mudem famílias, não queiram fazer parte dessa epidemia global que se chama obesidade, pois ela é só a ponta do iceberg! Dela vem consequências que vão muito além do visual. O Futuro? Dependerá de como vocês se tratam no presente.

Até a próxima,

Flávia Rocha

Nutricionista, atende na Paula Paula Barreto Clínica Dermatológica, Rua Péricles Muniz Barreto 235 – Bairro Salgado Filho Tel:  (79) 988195937