Reflexões de Mãe

Não estou conseguindo ser mãe

Não estou conseguindo ser mãe. Não é exagero, não é drama, não é nada além, disso mesmo, que afirmei. Não é fácil falar isso, muito menos expor para alguém que me lê neste momento, afinal, você chegar à essa conclusão, significa que você falhou em algum momento. No meu caso, em vários.

A minha vida como mãe de 03 estava indo muito bem, obrigada. Não estava sendo fácil, mas, confesso que estava tirando de letra. Tentava dar atenção para cada um deles de forma individual, tentava estar presente em momentos importantes, tentava ser a melhor mãe que poderia ser.

Não adiantou, porque, hoje, me pego aos prantos em perceber que não estou conseguindo ser mãe. Tenho perdido a cabeça facilmente. Tenho gritado ao invés de sentar e conversar. Tenho até mesmo dizendo que se pudesse não teria filhos (claro que não na frente dos meus filhos, claro que só tenho dito isso para mim mesma em frente ao espelho, quando as lágrimas me tomam).

Óbvio que eu teria todos os meus filhos novamente, se assim pudesse escolher, mas que estou em um momento desesperador da maternidade, isso eu não posso negar. Não posso mentir para quem quer que seja e dizer que a maternidade, neste momento, é a melhor coisa do mundo, porque não é!

Educar um filho é algo que te demanda demais, e por mais que você se dê, por mais que você siga todas as cartilhas, todas as lições de psicologia infantil, ainda não será nada comparado à realidade. A realidade é que educar um filho é a coisa mais difícil da vida.

Como tenho 03 filhos, vivo 03 fases bem distintas, além de terem 03 personalidades totalmente diferentes. O mais velho, sem dúvida, é o que mais tem me tirado do sério, mais me feito perder noites, tentando entendê-lo, tentando encontrar formas de não perdê-lo com a minha falta de paciência.

Leia também: O filho mais velho sofre!

Os outros dois até me dão trabalho, mas como já passei por aquelas fases anteriormente com o mais velho, eu consigo me controlar mais. E aí, vem mais uma vez a constatação de que não estou conseguindo ser mãe, aliás, me vem agora à cabeça, não estou conseguindo ser mãe do meu filho mais velho.

Como dói isso! Justo ele que me fez mãe, como não conseguir exercer esse papel tão bem na vida dele? É algo tão contraditório, tão dolorido, que não consegui guardar apenas para mim. Precisei desabafar e agora você me lê. Desculpa pela sinceridade, mas se eu não expusesse isso aqui, certamente, me puniria ainda mais, afinal, será que não existem outras mães que também não estão conseguindo exercer o papel de mãe na vida do filho?



  • Patricia Augusto

    Como te entendo! Sou mãe de primeira viagem e me arrependo do fundo da alma em ter decidido colocar ema criança nesse mundo! Não falo isso com ninguém afinal o que mais existem são julgamentos, mas como me arrependo! E olha Q ele foi desejado, planejado é esperado!!! Triste não? Ele tem 7 meses e ainda não consegui criar aquele “elo” entre mãe e filho… E olha Q ele é um doce.. Não dá trabalho nenhum… O problema sou eu, que não consegue ver prazer nenhum nessa tal maternidade… O que fazer? Kkkk

  • Mê Ateliê

    E triste, acontece mesmo na maternidade mas vai passar.
    Não fique assim, você não está sozinha. <3

  • Katiane Beatriz da Silva

    Nossa adorei a publicação, estou vivenciando algo semelhante e seu desabafo foi como se eu desabafasse também. Muito bom

  • Paula Patricia

    Este texto e a mais pura verdade… Estou aqui, digitando e chorando… Sou mae de um rapaz de 24 anos e de uma bebe de 1 ano e 7 meses. Para mim esta sendo uma missao impossivel. Meus filhos tem uma grande diferenca de idade. Nao estou sabendo ser mae, sou sozinha para fazer tudo. Parei de trabalhar p me dedicar aos meus filhos. Foi a pior coisa que fiz na vida( parar de trabalhar fora). Minha bebe e um terror, so deus sabe o q passo… Nao tenho ajuda, ninguem ajuda , ninguem se importa… Eu sinto que a cada dia perco um pouco da minha sanidade mental e minha dignidade… Eu achei que fosse diferente , achei que ter um bebe aos 38 anos de idade ia me fazer bem, que tudo ia ser flores. Eu ja com um filho criado, estava de certa forma sossegada. Me enganei… Hoje me vejo em um campo de batalha, cada dia uma luta a ser travada… Escolhi um caminho que nao tem mais volta. Mesmo que pudesse voltar, eu nao ia querer, pois tenho amor materno… Entao eu fico aqui, sofrendo e querendo ser mae. Chorando e rindo…as vezes, eu quero desaparecer ou ficar so. Mas qdo fico só( sao raras as veses que isso acontece), me da um desespero por estar sozinha. Tenho um mix de sentimentos, que teimam em se juntar dentro de mim e ai fico perdida sem saber como lidar . tenho que cuidar de 2 vidas, que sao de epocas bem diferente. Nao sou mais nada do que eu era, as poucas vezes que me olho no espelho, nao consigo reconhecer minha face… Estou sempre com olheiras, unhas por fazer… Olho para minha roupa, sempre tem uma mancha de leite ou uma meleca qualquer. Nao uso mais saltos, roupas sociais maquiagem, cabelos soltos ( tenho muita saudade de tudo isso)… Sera que isso vai ter fim? Sera que ainda verei nuvens de algodao doce na maternidade?