Gestação, Mommy to be, Nutrição

Mitos e Verdades na Gestação



A minha nutricionista Amanda Medeiros, recentemente, postou no seu perfil do Instagram sobre mitos e verdades na gestação, afinal, escutamos muitas coisas e nunca temos a certeza se é verdade ou não, não é mesmo? Então pedi para ela e compartilho aqui com vocês.

Vamos aos mitos e verdades na gestação?

❣️ Não se deve treinar na gestação?

📍 MITO! Até o momento final da gestação a atividade física é muito bem vinda! Obs: lógico se vc não tiver alguma restrição com sua gestação como sangramento, descolamento da placenta entre outros… enfim… seu médico vai te avaliar e liberar ou não.

❣️Não se deve fazer uso de óleo de coco na gestação?

📍MITO! Este é um tipo de gordura que potencializa a produção hormonal, e com isso ajuda o metabolismos da mulher se manter mais ativo durante a gestação.

❣️Não se deve fazer dieta na gestação?

📍MITO! Não se trata de fazer dieta, mas a alimentação é talvez o fator mais importante e determinante para a saúde do bebê e da gestante. Então, sim! Programar sua alimentação é importantíssimo.

❣️Grávida pode comer por 2?

📍 MITO! Isso apenas a fará engorda! O que vale que para o desenvolvimento do bebê é o aporte de micronutriente e não sua quantidade. Por isso da importância também de uma boa suplementação essencial.

❣️Desejos na gestação não são reais?

📍 MITO! Eles são geralmente consequências de deficiência ou necessidades que a própria fisiologia humana envia sinais para o corpo que precisa daquele nutriente.

Um grande exemplo disto são as mulheres vegetarianas e que durante a gestação relatam uma enorme vontade de comer carne vermelha, e que depois do nascimento do bebê, tudo isso passa. E sabe por que isso acontece? Porque o organismo humano é perfeito e nos diz o que ele precisa naquele momento.

Vontade de alimentos estranhos, como chupar gelo ou vontade de comer tijolo, são geralmente deficiência de ferro. Então, ouça seu corpo!

❣️ Se a gestante tem muita azia, é porque o bebê vai ser cabeludo?

📍 MITO! O que vai definir se o bebê vai ser cabeludo ou não é a genética, e não a azia.

Os enjoos aparecem porque o útero pressiona o estômago, causando refluxo do ácido estomacal e, também as grandes taxas de progesterona acabam causando azia, dentre outros sintomas que a alta e baixa taxa da progesterona pode causar durante a gravidez como sentimento de depressão, choro, contração, por exemplo.

Não se esqueça de que qualquer dúvida ou sintoma diferente informe ao seu médico, afinal, só ele pode te avaliar e dizer o que realmente está acontecendo com o seu organismo nessa fase tão linda que é a gestação.