Mommies & Goodies, Reflexões de Mãe

A maternidade se torna difícil quando não se tem ajuda

Dificuldades da maternidade. A maior delas, sem dúvida, é não ter ajuda!

Você, mãe, tem se sentido exausta, sem forças para nada, sem paciência para os filhos e tudo o mais? Se sim, agora, me responda uma outra pergunta, você tem ajuda?

Se você respondeu não, pode ter certeza de que a razão para tudo isso é o fato de não ter ajuda. Aliás, para tudo na vida, serve essa constatação: quando não se tem ajuda, tudo se torna mais difícil, exaustivo e muitas vezes, enlouquecedor.

E acredito que, quando se trata da maternidade, onde precisamos cuidar, educar e exercer todas as atividades inerentes à função mãe, o fato de não ter ajuda potencializa infinitamente a dificuldade. Se cuidar de uma criança 24 horas por dia já é difícil, imagina sem qualquer ajuda?

Uma outra constatação que não posso deixar de falar é que o pai não é ajudante, o pai tem as mesmas obrigações que ama, exceto quando se trata de aleitamento materno, por questões óbvias, mas no restante todo, ele deve participar, até mesmo para que o (s) filho (s) não o veja (m) apenas como um amigão, que tudo deixa, que tudo pode.

Vejo muitas mães reclamando que estão cansadas, que não imaginavam como era difícil a vida de uma mãe. Eu até concordo que é cansativo, mas se temos ajuda, as coisas são mais fáceis e até mesmo, mais gostosas, afinal, estar com a criança não será apenas uma obrigação (justamente por não ter ninguém para dividir a função), mas um momento de curtir mesmo.

Você já parou para observar outras mães com seus filhos? Provavelmente, sim, ainda que sejam as mães das redes sociais – onde eu me incluo. Você percebeu se elas só reclamam ou que também mostram que tem um lado doce – não tão sombrio como no seu caso?

Pode ter certeza de uma coisa, em algum momento do dia, ela tem ajuda. Ela não conseguiria demonstrar a felicidade plena – tá, muitas conseguem mascarar o que estão sentindo, apenas para ganhar um “like” e encher o seu próprio ego – que a maternidade traz.

Imagina a seguinte situação: você tem 03 filhos. Você precisa conseguir dar atenção a todos e, em alguns momentos do dia, de forma exclusiva para cada um deles. Enquanto você está com um, os outros dois começam a brigar, choro e gritos para todos os lados. O menor quer atenção só para ele.

Você se sente culpada em deixar o que estava no momento dele de exclusividade. O mais velho, que já entende mais as coisas, começa a falar sem parar “ah, porque o fulano tem tudo o que quer, o fulano não faz nada, o fulano não fica de castigo e por aí vai”.

Isso sem falar em ter que fazer comida, limpar a casa, lavar e passar roupa, enfim, tudo, tudo mesmo que uma mãe dona de casa precisa fazer.

Leia também: pai não é ajudante

É impossível ser plenamente feliz sem qualquer ajuda. É algo enlouquecedor. Não estou exagerando!

Estou mostrando um pouquinho da minha realidade. Mas, graças a Deus, tenho uma funcionária que é meu braço direito, um marido que participa ativamente de tudo o que está relacionado às crianças, e assim, eu consigo ver, sim, a beleza da maternidade.

Eu amo ser mãe. Realmente nasci para isso.

Mas, sem dúvida alguma, nos momentos em que não tive ajuda, achava que a maternidade era uma grande insanidade, já que não tinha tempo algum para mim, estava sempre em função de uma criança e, nos momentos mais exaustivos (que sempre vão existir), não podia dar uma fugidinha nem para o banheiro.

Portanto, eu afirmo sem medo de ser feliz, ser mãe, sem ajuda, é extremamente exaustivo. Eu não recomendo a ninguém que faça isso.



  • Flor Solitária

    É… realmente não é fácil ser mãe sem ajuda e com cobranças. Me sinto a pior mãe e esposa do mundo pq não dou conta de td. Sempre fica algo por fazer e é exatamente o q não faço q é visto. Estou desempregada no momento e parece que exatamente por isso sou tão cobrada. Estou esgotada, não tenho descanso e ainda recebo crítica por as vezes perder a paciência ou estar de mal humor. Sempre quis ter dois ou três filhos, mas sinceramente estou pensando em ficar só com um mesmo. Td isso de novo e com um mais velho vai ser ainda mais difícil. Desculpa o desabafo, mas me identifiquei muito com seu texto. É exatamente como me sinto!

    • Adriana Fazzi Caldas

      Estou na mesma situação. Tenho dois filhos. São a melhor parte da minha vida, mas sem ajuda está sendo massacrante…

    • Elisiana chaves

      Passo pela mesma situação As pessoas só ver o que eu não faço o que eu faço o que eu corra atrás ninguém enxerga se chega e acha a casa suja ou a roupa sem passar só o assunto do ano.meu esposo mim ajuda mas só no fim da noite é que na hora de fazer janta mas depois disso só eu e eu e meu filho de 8 anos me ajuda muito com irmão mas é muito cansativo para ele pois ele também é criança precisa de brincar e se divertir às vezes me estresso com ele mas me arrependi por isso.

    • Gisele Altoé

      Flor, vc não está sozinha. Minha situação é idêntica à sua. Tenho um filho de 3 anos e meio e é uma bebê de 8 meses que tá me deixando doida! Não dorme, não me deixa fazer nada. A casa vive de pernas pro ar e as pessoas só vem a bagunça da casa. To esgotada, estressada e depressiva. Não é fácil. Amo meus filhos, mas a maternidade que esperam da gente é massacrante.

      • Estefânia Teixeira Fany

        Verdade! A maternidadque esperam e cobram e impossível!

    • Estefânia Teixeira Fany

      Tbm queria ter mais… Mas depois da experiencia sem ajuda . Não do conta, tive dias desesperadores!

  • Keller Malagutti Ribeiro

    Mto bom o texto. Mas vejo q mtas mães se sobrecarregam pq n aceitam ajuda. Fazem do pai um simples coadjuvante na criação dos filhos e não se permitem deixa- los algumas horas aos cuidados de outras pessoas p ter um pouquinho de tempo p si mesmas. Meu marido cuida da minha filha desde q nasceu. Aprendeu trocar fraldas, dar mamadeira, colocar p dormir. Mas vejo q algumas pessoas se surpreendem qdo vou na academia ou tomar um chop c as amigas, sempre me perguntam c quem ela ficou. E qdo ele vai no futebol ou viaja a trabalho? Ninguém faz essa pergunta p ele rsrs
    Ja vi minha vizinha torcer o nariz pq eu falei que uma vez ao mês deixamos ela c uma babá p sair só nós dois. Gente , o mês tem 30 noites, cuido dela 29 e a pessoa vem me julgar por causa de 1?
    Acho q mta mães tem medo desse julgamento, se sentem culpadas e por isso acabam n aceitando ajuda.

    • Gisely Valiani

      Muito boa sua reflexão Keller. Antes de sermos mães éramos mulheres e esposas, o meu namorado tb fica com minha bebe p eu ir p academia e dar uma fugidinha p um cafe c as amigas ou um choop. Ele sabe que tenho que estar bem comigo sobretudo para cuidar bem da nossa filha. E tb sou super de acordo dela ficar com a babá para uma escapada do casal, é saudável e necessario.
      Sou mt sortuda nesse quisito, embora saiba que a maioria das mulheres não tem a mesma sorte que eu.

  • Paula Alcantara

    Meu Deus esse texto é minha vida escrita,amo meu filho mas tem horas que quero ficar longe dele me sinto mal por falar assim me acho um monstro mas realmente não tenho ajuda e ele é muito agarrado comigo,me sinto sufocada e meu marido é um inútil não da um banho no filho e ainda quer exigir as coisas diz que não tenho paciência com o meu filho tem dias que não tenho vontade de levantar da cama….

    • Rosi Pugas

      Nossa parece que fui eu que escrevi!!!! Meu marido só fez a criança o resto sou eu … Não dá comida nem banho bem troca fralda… Inútil…Enem faz alguma tarefa dá casa…Aí parei de fazer umas coisas só para ele fazer se quiser kkkkkk

  • Tatiane Silva

    Me sinto muito assim! Tenho dois filhos um de 8 anos e um bebê de 11 meses e enlouquecedor tem dias que tomar banho se torna algo impossível! Meu marido tenta ajudar no que pode mas trabalha muito então fica complicado! Às vezes me pego sem paciência nenhuma e me sinto péssima por isso!!!

  • Tatyane Santos

    Sou mãe solteira e quase enlouqueço porque tenho que cuidar da casa fazer comida cuida de bicho e tudo isso com p choro da minha filha o tempo todo na minha cabeça não é nada fácil mas me sinto uma vencedora porquê consigo fazer tudo isso sozinha absolutamente soz

  • Ligia Barbosa

    A responsabilidade da educação e do cuidado com os filhos é dos pais. Não se transfere essa responsabilidade para outros. Ter filhos é uma opção muitos dizem meus filhos são minha vida mas, não param de se lamentar e reclamar que os filhos são um fardo. Dizem amo meu filho mas bato nele,grito com ele, perco a paciência e me canso dessa obrigação. Filho não pode ser devolvido é pra sempre, se você diz que não sabia que criar filhos seria tão intenso você está mentindo. Temos muita informação existem cursos de mães que ensinam cuidados e deveres com os filhos. Hoje as mídias sociais estão ai para nos mostrar que ser mãe é ser receptiva, agradecida, cúmplice do filho e, acima de tudo ser mãe é amar incondicionalmente. Se você não sente prazer em estar com seu filho 24 horas por dia então, você não o ama de verdade.

    • Adriana Mani

      concordo plenamente!

      • Ligia Barbosa

        Obrigada! Bj

    • Gisele Altoé

      Adoro quando aparecem as perfeitinhas pra dizerem o quanto “não amamos” nossos filhos. Mais amor, por favor! E melhor interpretação de texto também não cairia mal…

    • Estefânia Teixeira Fany

      Que pena que para falta de empatia nao existe curso! E para mente fechada nenhum curso de interpretacao de texto ajuda.

      • Ligia Barbosa

        ???

  • Adriana Mani

    “É impossível ser plenamente feliz sem qualquer ajuda. É algo enlouquecedor. Não estou exagerando!”. Tudo bem que a maternidade exige muito da mãe, principalmente daquelas que precisam trabalhar fora, mas dizer que é impossível ser feliz sem ajuda é SIM um exagero! Eu cuido sozinha, há quase quatro anos, sem praticamente nenhuma ajuda (já que o marido trabalha o dia todo e nossas famílias moram longe) e me considero uma mãe completamente feliz, cuidando sozinha da casa, do filho e ainda fazendo alguns freelancers.. A dierença é que eu ESCOLHI ser mãe, me preparei para isso e para estar sem nenhuma ajuda. Pra você ter uma ideia, meu filho vai comigo até na mamografia. Eu não tenho com quem deixá-lo, então ele vai praticamente em todo canto junto comigo. Ele ainda não frequenta nenhuma escola (porque realmente quero que a base da educação dele seja a de casa). E ele é uma criança super sociavel, feliz, educada e desapegada. Quando foi para a natação, não chorou nem no primeiro dia que mudou de touca e teve de ficar sozinho com o professor. Tudo é uma questão de preparo. Eu concordo que a maternidade não é fácil, mas por favor não generalize as coisas assim. Tem gente sim que consegue ser feliz sendo mãe, mesmo sendo exaustivo.

    • Vanessa Da Costa Nishiura

      Oi! Eu sou feliz com minhas meninas tbm, mas cada um sabe a vida que tem. Não é igual pra tofo mundo. Tem criança que vale por 10! Tem pessoas com problemas de saúde…. Financeiros… Etc… Tem que entender a dor do outro tbm.

    • monografiasetrabalhos

      Adriana, acho q não é questão de ser feliz. Acredito que pelo menos 70% das mães que estão discutindo aqui são imensamente felizes. Mas é fato também que a exaustão chega, chega em um dia que a criança estava doente e vc tinha que trabalhar, chega em um momento que você não estava bem e mesmo assim tinha um serzinho dependendo de você…. chega para todos, e não é vergonha admitir isso…

  • Vanessa Da Costa Nishiura

    É verdade. Moro no exterior (aqui só muito rico pra ter uma funcionária), ninguém da família por perto e já cheguei a beira da loucura várias vezes, mas vivo momentos de intensa felicidade também, claro que comendo mal e com a casa de cabeça pra baixo. Mas não deixaria de twr filhos por issso…. Não trocaria minhas maiores riquezas por descanso algum. No entanto, não terei todos os filhos que gostaria de ter por essa razao. Nao da mais! Nao tem como. 2 é o máximo pra ter alguma atenção de qualidade. Sem dúvida, com ajuda tudo ficaria lindo! Meu sonho acordar um dia na semana e nao me preocupar com o que vamos comer… Ter que pular da cama ora cozinhar… Mesmo que uma refeição ja cansa…. Faz 3 anos e meio quw nao tenho um dia inteiro de férias.mas vai passar. Tudo são fases. Bjs

    • monografiasetrabalhos

      Verdade Vanessa, quando estamos distantes da família é complicadíssimo.. quando ganhei minha bb estava sem a família perto, morando muito longe, a minha mãe ficou 10 dias e depois eu que me virei…rs… quase enlouqueci… Mas agora penso como vc tudo passa… vai passar…

  • JAINE

    TENHO DUAS FILHAS UMA DE 3 MESES E OUTRA DE 1 ANO E 5 MESES NÃO TENHO AJUDA NENHUMA SÓ QUANDO VOU VISITAR A MINHA SOGRA,MAIS FORA ISSO NÃO TENHO. O MEU MARIDO QUANDO CHEGA DO SERVIÇO QUER DORMIR E AS GURIAS NÃO FICAM MUITO COM ELE QUEREM FICAR COMIGO,ME SINTO MUITO MAL PQ NÃO CONSIGO DAR ATENÇÃO PARA A MAIS VELHA ELA FICA O DIA TODO NA CRECHE E QUANDO CHEGA ELA QUER MINHA NÃO CONSIGO DAR PQ TEM QUE AMAMENTAR. SOZINHA COM AS DUAS FICA MUITO DIFÍCIL.PARECE QUE EU FAÇO TUDO E AO MESMO TEMPO NADA.

  • Estefânia Teixeira Fany

    Só entende isso quem viveu …ou quem ate teve ajuda, mas tem muita empatia para entender quem não teve! Adorei o texto, das as mães que tive por perto para conversar nunca entenderam e ate hoje não entenddem o q eu esva passando. (Pra elas não passava de uma “mal” agradecida reclamona) meu filho i melhor CISA q aconteceu na minha vida! Mas passei apertado sem ajuda.

  • Alexindra Bláha Bonomini

    Muito certo isso.

    Por isso digo
    Ser mãe é padecer no paraíso

    No meu caso amo ser mãe , mas não ter ajuda é muito difícil mesmo. Meu marido viaja e fico sozinha minha sogra mora em baixo. Mas uma situação complicada.
    Eu queria somente poder tomar um banho e ter uma hora sem me preocupar com nada.