Babies, Comportamento, Destaque, Dicas, Kids, Mommies & Goodies, Reflexões de Mãe

Liberdade na criação de bebês e crianças



Para conhecer os seus próprios limites, a criança precisa ter liberdade para saber até onde pode ir.

Sempre tive bem resolvido comigo mesma a forma que gostaria de criar os filhos que eu tivesse: com liberdade! Como assim?!? Explico. Acho que o ser humano passa por várias fases e em todas elas sempre tiramos alguma lição, então, com bebês e crianças acontece o mesmo.

A criança só vai aprender que se passar do seu limite, terá conseqüências, sejam elas boas ou não, se tiver a possibilidade de fazer o que gostaria. Por exemplo, meu filho só vai aprender que não pode subir no sofá e pular no chão, porque pode se machucar. Mas como ele vai saber se vai machucar ou não? Caindo! Sim, tem gente que não concorda, mas esse é o jeito que crio os meus filhos.

Acredito que não haja nada melhor do que a liberdade (assistida, claro!) para o desenvolvimento de bebês e crianças. Claro que se vejo, por exemplo, Arthur querendo enfiar o dedo na tomada, não vou deixar, afinal, um choque pode causar sequelas mais graves, mas, por outro lado, deixo Eduardo subir no sofá e se jogar, por exemplo, e ele aprendeu que isso pode doer muito, então já não faz mais.

Como ele poderia descobrir que tal atitude pode causar dor se não vivenciar?

Conheço muitas mães que são neuróticas, que os filhos não podem fazer nada além do que elas julgam ser o limite para que a criança não tenha qualquer machucado, não sinta qualquer dor. Na minha opinião, não estão agindo certo, porque acabam que privam os seus filhos de conhecerem e desenvolverem seus próprios limites.

Acho que a criança tem que ter liberdade para correr, subir em árvores, correr na areia da praia ou num parque. Ah mas se cair e machucar? Quantas vezes isso já aconteceu com você?É um risco, mas um risco necessário. Tem coisa mais gostosa do que subir em árvore, por exemplo? Adoro até hoje e olha que já cai de um cajueiro e de uma mangueira.

Temos que dar liberdade para os nossos pequenos! Liberdade de escolha, liberdade para aprender, liberdade para descobrir o mundo!

Então proponho um exercício diário: respeite seu filho, deixe-o livre para descobrir os seus limites! Isso será ótimo para ele, mas para você também, que vai aprender que crianças também sabem até onde podem ir, ainda que isso, custe um roxo, um machucado…