Comportamento, Dicas, Kids

Como tirar a chupeta sem traumas



Um dos posts mais lidos aqui no Baby Dicas é sobre como conseguir que o bebê aceite a chupeta, e hoje venho falar justamente sobre a fase oposta: como e quando tirar a chupeta sem traumas para a criança e para os pais. Sim, muitos pais sofrem bem mais do que os próprios filhos quando precisam retirar a chupeta.

Os meus filhos não chuparam chupeta – até tentei fazer com que Arthur aceitasse, mas não foi algo que consegui com sucesso, com o Pedro, também não tive sucesso, então, para ter embasamento para este texto, pedi a opinião das mamães em nossa fanpage no Facebook, além do Instagram e no Twitter (aproveite para nos seguir!)  que passaram para pelo processo de retirada da chupeta.

E aí várias dicas vieram e, claro que, vou compartilhar com você que está atrás de conseguir tirar a chupeta sem traumas.

Como faço meu filho largar a chupeta?

O ideal é que a criança larga a chupeta sozinho, no entanto, nem sempre é o que acontece, e aí os pais ficam loucos para conseguir retirar a chupeta, mas nunca force uma situação, se a criança não estiver preparada.

Você pode ajudar o seu filho nesse processo, quando você perceber que ele quer a chupeta, providencie algo que possa substituí-la. E essa necessidade da chupeta pode surgir por várias razões, como tédio e insegurança.

Se for o caso dele estar entediado, ofereça algo que possa ser interessante para ele, um brinquedo, um livro ou até mesmo a sua presença fazendo caretas, por exemplo, assim ele irá se distrair.

Mas se a criança quer a chupeta quando está se sentindo preocupada, ajude-a a explicar o que está sentindo, e aí faça perguntas diretas, e tente descobrir o que está acontecendo. Nesse caso, sem dúvida, você precisará conforto-la e aí beijos e abraços não podem faltar.

Uma dose de encorajamento é sempre bem vindo nessa fase da retirada da chupeta. Quando a criança conseguir ficar sem o objeto, elogie-a! Quem não gosta de ser elogiado, não é mesmo? E isso vale para a criança também!

O controle do uso da chupeta pode ser uma tática bacana, e aí permita que a criança só a utilize quando for dormir – seja na hora do cochilo ou à noite mesmo. E quando chegar o momento dela dormir, e ela não pedir a chupeta, não ofereça.

Uma dica bem interessante que uma mãe deu foi o de usar um calendário para anotar os dias que a filha dela ficava sem a chupeta. E para cada dia sem, ela utiliza um adesivo colorido. Quando a filha ficava sem a chupeta por 5 dias, ela oferecia uma recompensa.

Estratégias para tirar a chupeta sem traumas

  • Vá diminuindo aos poucos os períodos em que permite o uso da chupeta.

  • Restrinja a chupeta a momentos críticos do dia, como a hora de dormir ou quando seu filho está doente, se sentindo mal. Você precisará ser firme!

  • Se for premiar a criança por não usar a chupeta, prefira brincadeiras, passeios, privilégios, adesivos ou presentinhos simples – jamais dê doces a ela no lugar da chupeta.

  • Reforce a idéia de que crianças mais velhas não usam chupeta — elas adoram se sentir mais crescidas.

  • Incentive a criança a dar todas as chupetas para alguém — nem que seja o Papai Noel ou o coelhinho da Páscoa. E, depois que ela der, faça de tudo para não voltar atrás. Se não houver nenhuma data apropriada próxima, você pode inventar a “fada da chupeta”, que deixa um presentinho em troca.

  • Há quem faça, por exemplo, um furinho na chupeta, prejudicando a sucção, e diga ao filho que a chupeta “quebrou”.

  • Identifique os sinais de que seu filho está pronto para largar a chupeta e aproveite o momento. Durante um resfriado, é comum que a criança rejeite a chupeta, pois precisa respirar pela boca por causa do nariz entupido. Se isso acontecer, tire as chupetas de vista e espere. Quando seu filho pedir a chupeta, não dê imediatamente. Pode ser que ele largue o hábito naturalmente.

  • Invista na rotina da hora de dormir: anuncie uma mudança (um bichinho novo, a mudança do berço para a cama, um novo hábito, de ouvir música ou contar histórias de um livro, por exemplo), e explique que na nova rotina – de criança grande – não há espaço para a chupeta. O entusiasmo com a novidade pode ajudar.

Quero aproveitar para relembrar uma dica, na verdade, uma linda festa, que a Julyana preparou para suas trigêmeas, para que elas aceitassem a nova fase sem o famoso “bubu”. Foi uma festa encantadora chamada “chupetas e fadas”.

Então se você tem condições de preparar algo como o que a Julyana fez, fica a dica que pode ajudar, sim, no processo de retirada da chupeta sem traumas por aí.

Fonte: Baby Center