Relacionamento a dois

A arte da paciência no relacionamento a dois



Tempos atrás tive um momento onde precisei exercer a arte da paciência com o Eduardo – meu marido –  de uma forma que você não imagina. Vou te contar o que aconteceu, e quero que você me diga como agiria se acontecesse com você também, tá?

Numa terça-feira qualquer, passei a tarde toda fazendo faxina na cozinha da minha casa – sim, eu que faço para que fique do jeito que eu gosto e ainda ajudo a minha funcionária para que ela não fique sobrecarregada. Essa faxina geralmente começo às 14h e só termino por volta de 16:30, 17h. Imagina o cansaço que fico, né?

Nesse dia, o Eduardo trouxe uma caixa de coca cola em lata para ele.

Depois de abrir a embalagem, ele pegou uma na mão e não sei como, aquela lata estourou e sujou toda minha cozinha, que eu havia passado a tarde toda limpando. Foi coca cola por todas as partes – paredes, teto, armários – nunca vi uma lata tão pequena fazer um estrago tão grande.

Na hora que entrei na cozinha e vi aquela sujeira, tive vontade de enforcar o Eduardo. Mas sabe qual foi a minha reação? Comecei a rir! Rir, porque brigar não iria resolver e o mais importante, ele não tinha culpa alguma da lata ter estourado.

No entanto, se fosse numa outra fase da minha vida, sabe como eu teria agido? Teria gritado, esperneado e até mesmo mandado ele limpar tudo, jogando um pano para cima dele.

E por que não agi assim?

Porque hoje tenho plena consciência de que brigar por coisas bobas, ou até mesmo idiotas – como a lata de coca cola estourada – não trazem qualquer benefício para mim, para ele, para o nosso relacionamento. Ao contrário, pode gerar desgastes desnecessários.

A lata de coca cola já estava estourada, a cozinha toda suja, sem que ele tivesse qualquer responsabilidade por aquilo. Eu iria ter que limpar a cozinha toda novamente de qualquer forma. Adiantaria brigar?

E essa situação da lata de refrigerante serve para todas as ocasiões de um relacionamento – algo bobo acontece e pode se transformar na terceira guerra mundial.

Dessa forma, a minha sugestão para que você não brigue sem necessidade é justamente essa: se a lata de coca cola estourar, sem qualquer pessoa tenha culpa por aquilo, não brigue, não impute responsabilidade a quem não a tenha.

Simplesmente, limpe toda a sujeira e vá ser feliz com seu o cônjuge. Isso é exercer a arte da paciência no relacionamento!

Contei esse episódio num vídeo. Clica aí para conferir também e aproveita para se cadastrar lá no canal do YouTube 😉